Pages

18 de dez de 2009

Paulo Bernardo e Beto Richa

O metrô curitibano vai entrar no PAC 2, em um financiamento a fundo perdido no orçamento geral da União, e será definido no primeiro semestre de 2010. Este foi o resultado da reunião entre o prefeito de Curitiba, Beto Richa, e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, na manhã desta sexta-feira (18), em Curitiba. A proposta inicial do ministro de financiamento de dois terços da obra (R$ 960 milhões), com juros de 5,5% ao ano e mais o chamado spread bancário (de 1,9% a.a) foi recusada pelo prefeito. O empréstimo seria através do BNDES para 30 anos.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!