Pages

7 de dez de 2009

'Dia da Pintura' é única lei de autoria de Roque

A passagem do ex-prefeito de Paranaguá Mário Roque (PMDB) pela Assembleia Legislativa do Paraná foi discreta. Ele assumiu em junho o mandato de deputado estadual, após a renúncia de Fernando Ribas Carli Filho (ex-PSB), e se despediu na última quarta-feira, para dar a vaga ao advogado de Maringá Wilson Quinteiro (PSB). Protagonista de um dos episódios mais polêmicos da eleição no ano passado, Roque prometia provocar polêmica na Casa, mas preferiu a atuação discreta. No final de 2008, quando Roque era candidato a prefeito de Paranaguá, ''vazou'' na internet um vídeo no qual ele aparecia fazendo declarações contra o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), e seu irmão, Eduardo Requião, ex-superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA). As críticas, geradas por um membro do próprio PMDB, serviram de argumento para a bancada da oposição ao governo do Estado cobrar por investigações na APPA. Mas, durante os quase seis meses de atuação no Legislativo, Roque resolveu manter afinidade com a base aliada. Como parlamentar, Roque apresentou dez projetos de lei no período. Do total de matérias apresentadas, contudo, apenas três chegaram ao seu trâmite final na Casa e apenas uma foi promulgada, a que cria para o 1º de agosto o ''Dia da Pintura'' no calendário oficial do Estado. Um outro projeto de lei apresentado por ele, contudo, pretende justamente alterar aquela lei promulgada. O projeto de lei 413, que atualmente está na Diretoria de Assistência ao Plenário, modifica o ''Dia da Pintura'' para o ''Dia do Pintor''.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!