Pages

11 de set de 2010

Propina

Conhecida por ser “braço direito” da presidenciável Dilma Rousseff, a advogada Erenice Guerra, sucessora da candidata petista no comando da Casa Civil, é acusada, em reportagem da revista Veja, de montar no Palácio do Planalto uma central de lobby que cobra de empresários interessados em fazer negócios com o governo propina de 6%. A reportagem revela que o filho de Erenice, Israel Guerra, que até pouco tempo atrás perambulava pela Esplanada em cargos comissionados de menor importância, tornou-se um próspero consultor de negócios. Erenice rebate reportagem e põe sigilos à disposição

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!