Pages

24 de mai de 2011

Acordo

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) deve intervir na discussão envolvendo a proibição da entrada de alunos atrasados no Instituto de Educação Estadual de Maringá. Segundo o promotor da educação no município, Maurício Kalache, será marcada uma reunião envolvendo a direção do colégio e representantes do Conselho Tutelar, que questiona o rigor da medida adotada no instituto. “Em nenhum momento pretendemos desautorizar a diretora da escola, nem tirar a razão do Conselho Tutelar, pois ambas as partes têm suas razões. Temos de encontrar uma forma que permita manter a disciplina com o horário, sem expor os estudantes a nenhum tipo de risco na rua”, explicou o promotor.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!