Pages

25 de abr de 2012

Deputado cobra telefonia

“O descaso com que a operadora de telefonia móvel Tim trata seus usuários é inaceitável”, diz o deputado estadual Evandro Junior, inconformado com o enorme volume de reclamações que tem recebido em relação às frequentes panes no sistema da empresa, que tem deixado um grande número de clientes incomunicáveis. “É preciso dar um basta a isso e exigir da operadora imediata solução dos problemas”, afirma o parlamentar, também um insatisfeito cliente da empresa. Recentemente, representantes da operadora estiveram na Assembleia Legislativa para justificar o acúmulo de reclamações no Procon/PR, onde a empresa contabiliza mais da metade das queixas em relação aos serviços de telefonia móvel. Anunciaram para este ano investimentos de R$ 90 milhões na melhoria dos serviços. “Mas isso não basta. Como parlamentar e cidadão, vou exigir, pelos meios legais possíveis, que a operadora apresse a solução dos problemas de conexão”, afirma o deputado. De acordo com o parlamentar, é lícito acreditar que a operadora colocou no mercado volume de linhas muito superior à sua capacidade de gerenciamento, o que tem gerado uma sobrecarga no sistema. “Não se pode tolerar mais tamanha inoperância de uma empresa com 6,5 milhões de contratos ativos no Paraná. Exigimos um basta imediato no ‘apagão’ rotineiro que emudece celulares por todo o Estado. O cidadão merece respeito e a Tim não tem sido respeitosa”, afirma o deputado. Evandro Junior vai solicitar a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) rigorosa fiscalização na empresa e encaminhar à Comissão de Comunicação da Assembleia Legislativa que convide a TIM para que volte a se manifestar sobre as reclamações quanto à precariedade dos serviços prestados pela operadora. “Acredito que os usuários já não suportam mais as desculpas do teleatendimento da empresa, outro serviço da TIM que não funciona”, afirma o deputado. Segundo o deputado, as desculpas da TIM de que vai “analisar os dados do Procon para aprimorar seus serviços e que investe no aprimoramento dos processos de atendimento, nos processo e nos sistemas”, soam como ofensa aos usuários que sofrem com o apagão de seus telefones, já que a prometida solução está sempre numa gravação ou ao final de uma matéria de jornal. “Pior é a empresa argumentar que o número de reclamações é proporcional ao crescimento da clientela”, afirma. “Aumento do número de contratos pressupõe mais dinheiro em caixa e, em consequência, a necessidade de mais investimento na operação do sistema, mas o que se observa é que a empresa cresce enquanto o atendimento ao usuário encolhe”, afirma o deputado. “Chegou a hora de exigir imediata melhoria nos serviços da operadora por meio dos mecanismos legais – ou estimular ou amplo movimento de migração dos usuários para outra empresa”, propõe o parlamentar.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!