Pages

24 de abr de 2012

Tentando subornar

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Londrina prendeu, no começo da tarde desta terça-feira (24), o ex-secretário de Governo e coordenador da campanha do PDT em Londrina, Marco Cito, e o representante da Cooperativa Regional de Coleta Seletiva e Reciclagem da Região Metropolitana de Londrina (Cooprelon) Ludovico Bonato sob a suspeita de oferecerem R$ 40 mil para o vereador Amauri Cardoso (PSDB) votar contra a abertura da Comissão Processante da Centronic (CP), que investigaria o uso de vigias da prefeitura pela Rádio Brasil Sul, de propriedade do prefeito Barbosa Neto, que poderia resultar em processo de cassação. Em entrevista coletiva na Câmara de Londrina, o vereador Amauri Cardoso (PSDB) disse que foi abordado por Marco Cito e por Ludovico Bonato com uma oferta de dinheiro. Seriam R$ 20 mil antes da votação, R$ 20 mil depois e mais R$ 40 mil durante a campanha. O vereador comunicou o Gaeco, que preparou o flagrante. “Eles começaram a me abordar e, quando eu vi que estavam perto de fazer uma proposta, procurei o Gaeco e fiz uma série de gravações”, declarou. No momento da prisão, Bonato estaria entregando R$ 20 mil ao parlamentar. Marco Cito foi preso logo em seguida na Prefeitura de Londrina. Os dois foram encaminhados para a sede do Gaeco, onde prestam depoimento.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!