Pages

11 de jun de 2013

O Barbosa? Não!

Pois é. O ministro Joaquim Barbosa, aquele mesmo que surgiu no julgamento do ‘mensalão’como uma figura catalisadora da esperança do cidadão de ver triunfar a justiça contra quem, historicamente, costuma ficar bem distante de grades e algemas, manobra para triplicar o limite de gastos com o pagamento de pessoal do Conselho Nacional de Justiça, do que é presidente. Em valores, Barbosa busca aumentar em R$ 74 milhões o teto do CNJ para contratação de servidores - de R$ 40,4 milhões para R$ 114,4 milhões. A manobra desafia o Tribunal de Contas da União (TCU), que considera obrigatório o aval do Legislativo para as alterações, segundo reportagem do UOL. Apenas para ilustrar: Joaquim Barbosa foi contra a instalação de novos tribunais federais, inclusive no Paraná, em função dos gastos adicionais ao custo do judiciário.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!