Pages

21 de mai de 2010

Jovens no apito

Vamos ter alguns jovens, nesta volta do Brasileirão/10, porque Sérgio Corrêa da Silva, o manda-chuva da Comissão Nacional de Árbitros da CBF, decidiu acreditar na juventude, aliás, providência esta que já deveria ser adotada de há muito, eis que no País, verdadeiros "palanques do apito" estão sobrevivendo e no demais, de regra, aborrecendo meio mundo. A modernidade pede sangue novo em todas as áreas de atividade, porém, aquela que abraça as categorias de árbitros devem ser mais desafiante, eis que se trata de uma profissão a curto prazo, pois levando-se em conta o percurso que cada qual realiza numa partida, a jubilação deveria ser reduzida para 40 anos, inclusive com a idéia contando com forte apelo junto a Fifa, pois ninguém é de ferro para fazer 12 a 15 Km por jogo, e ainda tendo a vigiá-lo, milhões e milhões de pessos tanto aquele que está no estádio como os que assistem o espetáculo pela TV. Os árbitros, Francisco Carlos Nascimento, Pericles Pegado Cortez, Sandro Meira Ricci e o bandeira Marcelo Bertanha Barison, (o assistente que apresentou até o momento o melhor posicionamento e trabalho em equipe neste Campeonato Brasileiro), são as esperanças ao lado de outros jovens da Conaf e, por extensão, dos clubes que disputarão as próximas rodadas e, devem, crescer durante a competição.

0 comentários:

Postar um comentário

Bem vindo! Sua opinião é muito importante para mim!